terça-feira, 23 de agosto de 2011

Creme de Ervilhas




Eu fiz este creme ontem à noite para o jantar. Estava muito frio aqui em Campinas, coisa rara! Aliás, depois de 10 anos aqui é primeira vez que sinto frio de verdade. Que marrrravilha, eu amo o frio. Faz-me lembrar minha São Paulo querida. Então esta é minha receita de hoje. Se tiver friozinho aí onde você mora, aqueça sua família com este delicioso creme de ervilhas. Abaixo deixo a mensagem espiritual para você ler antes de dormir. Abraços e bom apetite.

Creme de Ervilhas

1 pacote de ervilhas em grãos secos
150 g bacon picadinho
2 dentes de alho picados
2 colheres de (chá ) de óleo
1 colher de sopa de cebola picada
noz moscada a gosto
cheiro verde a gosto
sal a gosto

Modo de Fazer

Coloque as ervilhas para cozinharem até ficarem molinhas. Escorra (reserve esta água) Deixe esfriar um pouco e bata no liquidificador com 500ml de leite e o restante da água do cozimento que dê mais ou menos um litro. Reserve.
Frite o bacon, junto o alho, a cebola, a noz moscada. Despeje o creme de ervilha batido, experimente o sal, deixe ferver por 5 minutos, desligue e acrescente o cheiro verde bem picadinho. Sirva quente com torradas ou pãozinho amanhecido.


MENSAGEM DO DIA:

João 14:1 - Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

Um dia Jesus disse para não ficarmos com o coração aflito, que crêssemos no Pai e Nele. Mais uma vez, Deus nos convida a confiar Nele, a crer Nele, a depositarmos nossas aflições em suas mãos. Não é para fazer como muitos: Num momento coloca o problema nas mãos de Deus, noutro tira, e fica neste jogo: tira-põe, põe-tira... (como eu faço constantemente, esta mensagem é pra mim também). Vamos fazer um trato? Pelo menos hoje, neste dia inteirinho, vamos colocar nossos problemas nas mãos de Jesus, confiar e descansar? Vamos ver o que acontece?
Esta semana confesso que me desesperei com um grande problema, me descabelei, chorei diante dos meus papais. O problema iria afligí-los e muito, em parte por consequencia minha, embora não fosse minha culpa; e não havia nada que eu pudesse fazer para consertar. Estava de mãos atadas. Então me derramei em lágrimas diante dos meus velhos pais. Para minha surpresa, eles, os mais atingidos estavam calmos e tranquilos. Minha mãe me disse:
- Filha, Deus nunca nos desamparou, e sabe que não cometamos erro algum para estarmos passando por isso. Ele proverá o escape. Não chore mais.
Caramba! Como eles podiam ter tanta tranquilidade assim?
Não passou 1 dia, na manhã seguinte, Deus já tinha ouvido as nossas orações e o resgate fora providenciado milagrosamente.
Agradeci muito a Jesus. O problema ainda não foi todo resolvido, mas como meus pais disseram: Deus proverá. E vou confiar nisto. Vou entregar nas mãos de Deus. Pelo menos hoje, neste dia vou cumprir esta promessa. Tenho certeza, que um dia desenvolverei a fé que meus pais possuem. Abraços.



Nenhum comentário:

Postar um comentário